• Dra. Paula Reichert Leite

O que é Medicina Funcional?



Um dos pais da Medicina Funcional, Dr. Jeffrey Bland disse: “A Medicina Funcional é uma tecnologia disruptiva que irá derrubar a tirania dos diagnósticos.”

Enquanto a Medicina Convencional se baseia em valorizar sintomas, fazer diagnósticos e prescrever remédios (na grande maioria das vezes), a Medicina Funcional busca as raízes (causas) das doenças e equilibra o paciente através de Mudanças no Estilo de Vida, como alimentação balanceada, otimização do sono, atividade física, manejo de stress e melhoria dos relacionamentos, sempre levando em conta a bio individualidade. Cada ser humano é único e deve ser avaliado e tratado levando em conta sua Genética, sua História e seus Hábitos de Vida. E o que mais me encanta na Medicina Funcional é que a abordagem do que está sob a superfície (causas) reflete em absolutamente tudo o que está acima dela (sinais e sintomas), observe com atenção a foto acima... Você acaba tratando diversas doenças crônicas ao mesmo tempo! Imagine a revolução se a indústria farmacêutica anunciasse que criou um fármaco (remédio) que fizesse isso... que reduzisse inflamação (todas as “ites” como artrite, etc e também doenças auto-imunes, Neuroinflamação que leva a Depressão e Ansiedade), a resistência insulínica associada a ela (Diabetes, Alzheimer, Dislipidemias, Obesidade Visceral, Hipertensão e Cardiopatias, AVC, Síndrome dos Ovários Policísticos) e ainda equilibrasse seus Hormônios , seus Neurotransmissores, suas Mitocôndrias (as nossas fábricas de energia). E tudo isso sem efeitos colaterais... A Medicina Funcional faz isso.

O futuro da medicina é a Medicina Funcional. A ironia é que representa uma volta às raízes. Hipocráticas da Medicina, mas hoje embasada por estudos científicos e de uma maneira mais personalizada. Na Medicina Funcional enxergamos os sistemas como engrenagens integradas e buscamos remover o que causa desequilíbrio e fornecer o que leva a um melhor funcionamento dessas engrenagens.

As escolhas que fazemos no dia-a-dia impactam diretamente a maneira como nossos genes são expressos. Desde a quantidade e qualidade de sono, tipo de nutrientes que fornecemos em cada refeição, nível de stress, atividade física, até mesmo nossos pensamentos e relações. Isso é Epigenética, um assunto fascinante que estarei abordando bastante por aqui.

Sabemos que mudanças de hábito são difíceis mas com apoio e motivação os resultados são eficazes e duradouros. Quero te ensinar a se conectar com seu corpo e buscar o que funciona para você. Afinal, bio individualidade é um dos pilares da Medicina Funcional. Precisamos assumir a responsabilidade das nossas escolhas e abraçar suas consequências, pois só assim teremos resultados reais.

5 views0 comments

Related Posts

See All